Home

Notícias em Destaque

Retiro de Adolescentes

DIAS: 13 a 16 de abril

Aproveitem o desconto para pagamento antecipado.

Retiro do QM da ICEB

DIAS: 06 a 09 de julho

Estão abertas as inscrições para o Retiro do Quadro Ministerial da ICEB e suas famílias. Aproveitem este tempo de renovo para a sua vida!

Palavra do Reitor

Quando incentivo os pastores, missionários, educadores e líderes cristãos continuarem estudando teologia dou lhes pelo menos três razões que os ajudam refletir sobre o assunto.

Digo a eles que Deus nos usa sempre, mesmo sem preparo algum, mas que uma ferramenta bem amolada, bem ajustada, serve com mais eficácia.

Mesmo os que não têm a oportunidade de continuarem estudando formalmente, o fazem de maneira pessoal, o que é de grande valia, mas alguns são chamados para um passo em direção ao estudo teológico mais amplo. Ofereço então as minhas razões...

Leia mais

Orgulho de ser pastor

article 1

Entristeço-me  quando ouço irmãos denegrindo a pessoa ou o ministério de um pastor; nada mais contrário à orientação bíblica, quando exorta as ovelhas a honrarem, amarem , e cuidarem de seus líderes espirituais (Hb 13:7,17). Pior ainda é quando a crítica, e muitas vezes a maledicência disfarçada de ilustrações e comentários, partem de um outro pastor. Como é triste ver alguém, até mesmo no púlpito, denegrindo a imagem ou o ministério de seus colegas. O que ganha o Evangelho com tais práticas? Que beneficio terá o Reino de Deus com tal procedimento? É como se o que fala estivesse à parte, ou acima das fraquezas que acompanham um ministro de Deus. Os pastores, como todos os crentes, são ao mesmo tempo “santos e humanos”, estão sujeitos às mesmas inclinações carnais dos demais homens, e por isso, devem ser alvos de orações, exortações, conselhos e até repreensões. Nunca, no entanto, de frivolidades e referências que os expõem e aos seus ministérios à vergonha.

O pastorado é de uma nobreza tão grande, que não deve ser medido pelas falhas de alguns, mas pelos acertos e dedicação de muitos. Se alguém insiste em destacar os pontos negativos dos pastores, e eles efetivamente os têm, deve também ter o cuidado de honrá-los a seu tempo.

A história de nossas igrejas está permeada pelo testemunho de seus obreiros. Que abnegação pode ser vista na maioria deles; que zelo eles têm pela Palavra; que amor pelas almas perdidas; que dedicação aos seus rebanhos; que fidelidade à sua denominação e à sua vocação. Os membros de nossas igrejas devem orgulhar-se dos pastores que têm, agradecer a Deus por suas vidas e propiciar para que eles tenham condições para desenvolver um bom o ministério. Bons crentes são boas ovelhas, amigas de seus pastores, visto que eles zelam por elas.

Quando o seu pastor não estiver fazendo um bom ministério; quando ele se sentir desanimado ou confuso; quando a ele faltar iniciativa, motivação e visão, então é hora de ajudá-lo. Além de orar por e com ele, propicie que ele tenha mais tempo para dedicar ao que é fundamental ao ministério pastoral. Quantos pastores estão sendo mestres-de-obras, pedreiros, zeladores, tesoureiros, motoristas e outras funções que o afastam da “oração e da palavra” (Atos 6). Pastores também precisam de sustento digno, de bons gabinetes para oração e estudo, e de livros, de bons livros. Às vezes o seu pastor só precisa de um pouco mais de cuidado da sua igreja para com ele, assim, a seu tempo, ele produza muitos frutos.

E os erros do pastor, o que fazer com eles? O mesmo que se faz quando qualquer membro da igreja erra. Ele deve ser confrontado, caso não se arrependa, deve ser levado à liderança da igreja, e dependendo da gravidade do erro à liderança denominacional. No entanto tudo isso feito debaixo de oração e discrição. A falha de alguns é o de “compartilhar” com outros os erros de seus pastores, sem ter dado a eles ou à sua liderança a oportunidade de avaliarem a questão. Algumas pessoas parecem não gostar de pastores, causando a estes muitos males e prejudicando os seus ministérios e conseqüentemente as suas igrejas. Paulo orienta a notarmos bem aqueles que causam divisões na igreja e nos afastarmos deles  (Rm 16:17-18). João fala de um homem que não lhe dava acolhida e impedia os irmãos de fazê-lo (3 João 9). Pessoas como estas ainda estão em nossas igrejas e precisam ser advertidas.
Por fim, faço minha as palavras de Jonathan Edwards, pregador puritano do século XVIII, que no culto fúnebre do Pastor David Brainerd se pronunciou assim:

“Quanta coisa há, em particular, nas coisas que têm sido observadas sobre esse emitente ministro de Cristo, para animar-nos, a nós que fomos chamados para a mesma obra do ministério do evangelho, a cuidado e esforços fervorosos, para que sejamos cheios do mesmo Espírito, alentados pela mesma pura e ardente chama de amor a Deus, e pelo mesmo zeloso interesse em promover o reino e a glória do nosso Senhor, e a prosperidade de Sião! Quão amável esses princípios tornaram esse servo de Cristo em sua vida, e quão abençoado o seu fim! Ah, que as coisas que foram vistas e ouvidas dessa extraordinária personalidade, a sua santidade, a excelência do seu caráter, o seu trabalho, e a abnegação da sua vida, a maneira tão notável de devotar-se, e de devotar tudo quanto lhe pertencia, no coração e na prática, à glória de Deus, e a maravilhosa estrutura mental manifesta de maneira tão firme, sob a expectação da morte, e das dores e agonias que lhe seguiram, despertem em nós, ministros e povo, um devido senso da grandeza da obra que nos cabe fazer no mundo, da excelência e cordialidade da religião integral, na experiência e na prática, da bênção do fim de uma vida como essa e do valor infinito da sua recompensa eterna, quando estaremos ausentes do corpo e presentes com o Senhor; e efetivamente nos estimulem a esforços para que, nas pegadas dessa vida santa, cheguemos afinal a um fim tão abençoado”

Acrescentado a isso, que de um lado os pastores se dediquem tanto a Cristo e ao seu ministério, para que tenham um fim tão nobre quando o de David Brainerd, e mesmo o do Apóstolo Paulo (2 Tm 4:7) Do outro, os membros e congregantes de nossas igrejas honrem sempre a homens como estes (Fl 2:29).

Pr. Luiz César Nunes de Araújo

Informações Adicionais

O Discípulo: Um ano que pode mudar sua vida!

O Discípulo

Neste programa de um ano em regime de residência você participa do nosso curso básico de teologia que é também o primeiro ano do curso de Bacharelado!
Leia mais...

 

Programa de Pós-graduação

Programa de Pós-graduação

Oferecemos pós-graduação em Aconselhamento Cristão e Mestrados com ênfase em Ministério e Teologia Bíblica.
Leia mais...

 
  • Nós priorizamos o ensino em tempo integral

    Acreditamos que o estudo em regime integral proporciona aos nossos alunos um maior acompanhamento ministerial. Além das avaliações acadêmicas, nossos alunos são avaliados no quesito vida (convivência com os outros alunos e professores no campus) e no quesito ministerial (por meio de avaliações periódicas em seus campos de estágio).

    Formação continuada

    Por meio dos programas de Pós-graduação, incentivamos os nossos egressos a que retornem ao SETECEB visando aperfeiçoar seus conhecimentos e fomentamos a troca de experiências com os demais colegas dentro deste programa.
  • Celebração e Vocação

    Uma das maneiras de conhecer melhor o SETECEB é participando do encontro chamado "Celebração e Vocação", ocorrido no segundo semestre de cada ano. Desta forma os interessados poderão conhecer melhor a nossa estrutura e experimentar um pouco da vida acadêmica.

    Como Solicitar sua Admissão

    Em primeiro lugar, os interessados devem preencher um formulário em nosso site (menu: CURSOS, item: BACHARELADO). Assim que tivermos os dados do candidato, entraremos em contato para marcar a entrevista e a prova de conhecimentos bíblicos. Lembramos que é necessário ter uma carta de recomendação do pastor da igreja local.
  • Localização e mapa para chegar ao SETECEB

    No rodapé desta página você encontrará todas as informações necessárias para chegar ao nosso seminário. Em caso de qualquer dúvida, não deixe de nos contactar. Será um imenso prazer atendê-los.

    Onde se hospedar?

    O SETECEB dispõe de dormitórios para aqueles que tiverem interesse em fazer uma visita. Informações sobre valores e condições de pagamentos podem ser obtidas pelo email: eventos@seteceb.com.br.